Ellen Klohs
Soprano e Professora de Música

Porto Alegre 28/12/1919 - 13/11/2008.

Integrou o Coro da OSPA nos anos 50 e 60, participando como solista em produções da orquestra, como quando fez o papel da bruxa, em João e Maria, de Engelbert Humperdinck (1854–1921).

Foi professora de inglês e também de alemão no Instituto Goethe, onde utilizava a música para o ensino do idioma, acreditando no poder da expressão vocal e do canto, da música associado à palavra.

Foi para Salzburgo, na Áustria, conhecer a pedagogia musical desenvolvida pelo compositor Carl Orff. De volta a Porto Alegre no final dos anos 60, trouxe consigo não apenas os princípios pedagógicos de Orff, mas também o instrumental desenvolvido por ele para dar suporte à atividade de educação musical: xilofones e metalofones em vários tamanhos e instrumentos de percussão.

Acrescentou aos ensinamentos do pedagogo alemão elementos dos métodos desenvolvidos por Jean-Jacque Dalcroze e Zoltan Kodály, além de experiências que ela mesma vivenciara em menina, quando teve aulas de expressão corporal baseadas no trabalho de Isadora Duncan. ”Através da atividade lúdica, canto, dança, dramatização, devemos em primeiro lugar despertar na criança o gosto pela música. Desde o início ela deve fazer música pelas próprias mãos antes de receber um instrumento tradicional”, dizia Elllen.

Foi professora de música no Colégio Americano na década de 70 e coordenou durante 30 anos os cursos de música para crianças promovidos pela Casa da Juventude, em Gramado. Nestes cursos, eram realizadas atividades de iniciação musical, canto, trabalhos manuais, flauta doce e violão, resultando em um espetáculo natalino que todos os anos comovia pais e alunos.

Ensinou música a dezenas de crianças, priorizando a sensibilização do corpo e da mente para o mundo sonoro através da fala, do canto, da percussão e do movimento. Desse trabalho, surgiu um grupo de alunas que se dedicou profissionalmente à música e que na metade dos anos 80 viria a criar, sob sua direção, o Conjunto Musicantiga de Porto Alegre. O grupo era formado por flautas doces, cravo e violoncelo e dedicava-se ao estudo e à prática de música barroca.