Clique na foto para ampliar Fernando Elsner
Tenor Lírico

Portoalegrense, nasceu em 26 de setembro de 1938.

Fez seu aprendizado de canto com Antonio Luiz Codorniz, Branca Bagorro, José Dantas Pimentel, Hercules Sevilles (grego), Emílio Baldino e Rio Novello (barítono italiano radicado em Curitiba) e Bruno Wyzuj (baixo polonês).

Em 1962 recebeu o "Prêmio Beniamino Gigli" no Rio de Janeiro.

Fez Walter (Tannhauser), Cássio (Otello), onde contracenou com Assis Pacheco no papel-título e Lourival Braga como Iago. Foi Bastien em (Bastien e Bastienne) e Fenton em (Falstaff), nesta ópera, com Paulo Fortis e Diana Sponda. Participou ainda de Salomé, de Strauss e na opereta O Barão Cigano. A maioria de seus trabalhos operísticos tiveram a direção de Pablo Komlós.

Por oito vezes cantou a Missa da Coroação, de Mozart. Participou, ainda, da Missa in Tempore Belli, de Haydn, de Cantata de Bach e da Cantata Rei dos Reis, de Frederico Gerling Júnior, que foi encenada no Salão de Atos da PUCRS.

Apresentou-se em concertos e recitais em várias cidades do Estado, em Capitais do País e ainda no Uruguai, Itália e Alemanha, obtendo grande sucesso por sua musicalidade e excelente linha de canto, aliados a uma bela voz.